RSS

PAI HERÓI. AVELINO GARCIA. 15 ANOS DE SAUDADES

10245591_676477492447695_6543682170720949265_nHá 15 anos atrás partia para junto de Deus o meu querido Pai, Avelino Garcia de Araújo. Hoje passado tanto tempo ainda permanece a falta. Aquela falta que é tão real que chega a doer, incomodar. Que dói no corpo e na alma. Dor que se torna lágrimas até quando a audição de músicas tipo: Pai de Fábio Jr. ou Naquela Mesa de Sérgio Bittencourt entram pelos ouvidos ou simplesmente passam pelo pensamento. Os exemplos dados como ensinamentos de vida, revestidos sempre de justiça, ética e amor, marcaram e muito a minha vida. Seu Avelino era incapaz de aproveitar-se de quaisquer pessoas. Tantas e tantas vezes vi algum conhecido procurá-lo, em situação financeira difícil e propor vender-lhe um bem pela metade do preço, coisa que ele sempre recusou pagando o preço justo pelo bem, ao invés de aproveitar-se da fragilidade do próximo. Era daqueles que amava seus inimigos, e não só os amigos, e se preciso fosse os ajudava. Sempre foi um símbolo de honestidade e justiça, fé e perseverança. Na fazenda assistia, aos domingos, a missa pela TV como se estivesse ao pé do altar. Esmerava-se no tratamento aos seus empregados que faziam as refeições na mesma mesa da família, comendo da mesma comida. Sempre tinha uma palavra de paz, amor, conforto e estímulo para quem dele se aproximasse. Enfim, foi uma pessoa como poucas, neste mundo tão hostil e em constante desamor. Pai, sei que onde estás continuas velando por nós, seus filhos, filhas, netos e bisnetos, parentes e amigos. Que a paz que tanto pregaste aqui na Terra esteja sempre contigo.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 julho 2014 em Sem categoria

 

DESPEDIDAS DA COPA 2014. ADEUS, ARENA GARCIA, ATÉ 2018.

Para nós brasileiros chegou ao fim o sonho do HEXA em 2.014. Montamos um espaço com muito carinho para acompanharmos com a família e alguns poucos e bons amigos o desenrolar dos jogos. Chegamos as semifinais e agora nos cabe disputar o 3º lugar com a Holanda. Já não cabem os bons
churrascos, com whisky, cerveja, vinho e cana mas na despedida da Copa vamos degustar uma sopinha holandesa, com umas cervejas geladas. É uma sopinha de ervilhas com pé de porco, linguiças, bacon e charque.
erwtensoep sopinha holandesa

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 julho 2014 em Sem categoria

 

BRASIL X CAMARÕES

espetinho de camarão

Lá na ARENA GARCIA o prato de resistência é o espetinho de Camarões. Bom Apetite!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 junho 2014 em Sem categoria

 

LULA E SUAS MENTIRAS

Recebi, por e-mail, um artigo do jornalista Flávio Rezende que gostaria de partilhar com vocês, por sua lucidez e engendramento da verdade e mentiras apresentadas por Lula, nosso ícone da política contemporânea brasileira. Só mudei a chamada.

O QUE É EXEMPLO E O QUE É ENROLAMENTO

Por Flávio Rezende*

Os seres que cultivam os valores humanos tais como fraternidade, tolerância, amizade, pureza, generosidade, paz, serviço voluntário e os demais que já sabemos, ficam encantados com lindas fotos, vídeos enobrecedores, frases edificantes e buscam ajudar ou fazer parte de ações humanitárias, pois, sentem prazer e júbilo no envolvimento com as coisas do bem.

Esses seres, que existem espalhados pelo planeta, gostam dos arquitetos que trabalham unindo conhecimento técnico com projeção de suas obras impregnadas de respeito à natureza e formas que elevem o pensar e a boa mobilidade de todos. Esses seres curtem quando todos os profissionais liberais executam seus ofícios levando em conta todas as nuances positivas e ofertam serviços diversos com o tempero do amor e o açúcar do humanismo.

Os seres de bons hábitos e pensamentos altruístas vibram quando pessoas decidem direcionar suas existências para o universo político, pois acreditam que a difícil decisão, precisa necessariamente agregar valores missionários, uma vez que esse rumo constrói ou destrói vários outros caminhos, daí ser fundamental que a política seja o espaço de almas boas e verdadeiramente servidoras do bem-estar coletivo.

Quando esses seres observam os movimentos de um semelhante chamado Mujica, que habita ao sul do continente, entram em êxtase com sua simplicidade, com a dispensa de aparatos exagerados de segurança, de transporte e de moradia, que apesar de ocupar o mais alto cargo de seu País, o Uruguai, vive da mesma maneira que antes, não perdendo nenhuma oportunidade de estar com as pessoas, ouvindo, abraçando, sorrindo, como um cidadão qualquer, vestindo as mesmas roupas de sempre e buscando a todo custo melhorar a vida do coletivo.

Seres da seara política como Mujica, Gandhi, Luther King, Mandela, Lincoln e tantos outros, elevam a alegria planetária dos seres de bem, que nutrem nestes exemplos suas vidas, buscando amparo em suas posições, falas e posturas, tornando o planeta mais lúcido e a história mais bela.

Aqui no Brasil, os seres do bem ficaram todos animados quando tempos atrás surgiu uma estrela no céu da política nacional, anunciando uma constelação de novas maneiras de agir e um modus operandi ético e cheio de esperanças para um novo cenário.

O tempo passou, importantes e salutares políticas públicas foram implementadas, o céu estava em constante êxtase até que as nuvens negras começaram a surgir encobrindo o límpido e apreciado azul celeste.

No começo os seres acreditavam que aquele extraordinário líder não sabia de nada, ouviam suas desculpas e promessas de afastamento das nuvens negras, mas, infelizmente, a tempestade foi aumentando, novos temporais surgindo de todos os lados, enchentes, todo tipo de precipitação apareceu e, o líder, encharcado, começou a vacilar, uma conversa aqui, outra diferente ali, até que a nação, vítima do dilúvio, entendeu que o meteorologista sabia sim de tudo, mas não podia informar e nem medidas tomar para estancar as águas, pelo simples fato de estar todo molhado, impossível fazer algo, era parte do temporal e só lhe restava bazofiar.

Hoje os seres de bem lamentam a perda de um Mujica verde e amarelo. O que se apresentou como um possível líder do bem, não anda mais como antes, perdeu a humildade no caminho, prefere a companhia dos companheiros filósofos do esquerdismo ineficiente, buscando inspiração em mumificados sistemas falidos e em decomposição, do que a companhia do povo, do qual se aproxima apenas para pedir, justo o povo que tanto lhe deu.

Hoje o que poderia ser o nosso Mujica distribui frases desconexas e compartilha alegorias vazias para parte de uma plateia eletrizada e anestesiada, virou um ilusionista, ainda prometendo requentados paraísos, que teve oportunidade de criar, mas cedeu a tentação de dominar a tudo e a todos e governar sob o signo da subordinação e da coação.

Mujica é um homem do povo e dá sem querer nada em troca, nem para si e nem para os seus, pois não os tem. Não se apossa dos seres, serve-os com dignidade e humildade crescentes. O nosso arremedo de líder perdeu todas as características de suas origens, no vestuário, na aparência, nos hábitos, sendo hoje um traidor da esposa e da pátria, a mãe maior, posto que cheio de conversa fiada, não faz um “mea culpa” corajoso e assume que junto com seu stablishment, equivocadamente projetou tomar posse do Brasil, no lugar de governá-lo com os valores que alguns acreditam que já teve um dia.

Agora é tarde. A esposa ainda aguenta a farsa da fidelidade, mas a pátria, acordada, brada aos quatro cantos: queremos o prometido e não concordamos que práticas condenáveis ontem e sempre, sejam ainda utilizadas sob o manto da mentira, deixando os seres de bem decepcionados e os demais sem o mínimo que um bom gestor deve ofertar: segurança, saúde e transporte de boa qualidade.

Dinheiro tem e muito, mas o líder se faz de doido e o povo já atento pode sentenciar que doido também apanha (nas urnas).

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 junho 2014 em Sem categoria

 

O BOLSO VOTA

Recebí um e-mail do jornalista gaúcho Alberto Albrecht que gostaria de partilhar com vocês:

” É a economia, estúpido. A frase cunhada por James Carville para a campanha do presidente Bill Clinton é hoje universal e autoexplicativa. O bolso vota. E desde meados do ano passado nem tudo que reluzia era ouro no império petista, porque o esgotamento do modelo econômico baseado só no consumo fez como pneu careca em atoleiro: patina, e além de não sair do lugar, afunda cada vez mais. Por isso, eram dúbias as pesquisas que mostravam que Dilma venceria no primeiro turno. Afinal, 38% dizerem que “não votariam jamais“ é uma paulada.

Os 36% de ótimo e bom a que caiu o governo da presidente em março, segundo a pesquisa CNI-Ibope, é o mesmo patamar entre agosto e novembro de 2013. Sete pontos de queda não é mole. As avaliações negativas sobre o desempenho do governo em matéria de inflação, combate ao desemprego, juros e impostos são recorde nos 39 meses de mandato de Dilma. Mas tem um sentimento que não pode ser medido por pesquisa, porque cada um tem o seu conceito para “esgotamento”. De certa forma, a eleição de Dilma foi ruim para o PT. O problema é largar o osso. “Daqui não saio, daqui ninguém me tira” é sentimento que todos ou quase todos que chegam ao poder têm.

O Chile é um país azeitado porque lá há alternância no poder. Aqui em 12 anos não houve nem muita alternância do chefe – aliás, dá até para dizer que não houve nenhuma, tamanha a ingerência de Sua Majestade no Palácio do Planalto. Dilma colhe o que Lula plantou.

Repito, não se sabe se o quadro de queda se manterá. Mas noto que cresce o número de gente convicta que Dilma não se reelege, sentimento tão numeroso quanto a quantidade de rugas de preocupação na testa dos petistas.”

Concordo com o gaúcho “tchê”!
A quantidade de bolsas e cotas não está gerando o efeito suficiente e necessário à reeleição da nossa PresidentA Dilma Hussein. Acho que o povo brasileiro está de saco cheio dos PTralhas.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 março 2014 em Sem categoria

 

HENRIQUE ALVES, A REDENÇÃO DO RIO GRANDE NORTE

Finalmente, hoje, será lançada oficialmente a candidatura do Deputado Henrique Alves, Deputado Federal pela 11ª vez e atual Presidente da Câmara dos Deputados. Filho de Aluizio Alves, ex-Governador, ex-Deputado Federal por 4 ou 5 vezes e ex-Ministro também por diversas vezes; sobrinho de Agnelo Alves, ex-prefeito de Natal, ex-prefeito de Parnamirim e atualmente Deputado Estadual; sobrinho do Sen. Garibaldi Alves, ex-Deputado Estadual; sobrinho de José Gobat Alves, ex-Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado; sobrinho-afim do Deputado Estadual com “n” mandatos, José Dias; primo de Garibaldi Alves Filho, Senador e Ministro, ex-Deputado Estadual por “n” mandatos, ex-Prefeito de Natal e ex-Governador do Estado por 2 vezes; primo de Carlos Eduardo Alves, ex-Deputado estadual por 4 mandatos, ex-Vice-Prefeito e Prefeito pela 3ª vez de Natal; primo de Papau Alves, irmão de Garibaldi Filho, atualmente Conselheiro do TCE; e outros parentes de menor importância.
Descendente de tão brilhante casta, é chegada a hora do nobre Deputado ocupar o cargo que será honrado por sua presença, o de Governador.
O Rio Grande do Norte voltará aos eixos com a administração de Henrique Alves pois, por sua influência em Brasília, recursos não faltarão para que todas as áreas do governo sejam atendidas, principalmente quanto a Segurança, Educação e Saúde.
O povo do nosso estado sabe que desde 1960 os únicos governos que não atenderam aos seus anseios foram José Cortez Pereira de Araújo, Geraldo Melo e agora Rosalba Ciarline. Coincidentemente foram os únicos que não pertenciam às DINASTIAS Alves ou Maia.
Hoje, no Hotel Praiamar será concretizado o lançamento da candidatura de Henrique Alves para o Governo e Wilma Maia para o Senado da República. É o povo norteriograndense no Poder.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 março 2014 em Sem categoria

 

GOVERNO DE DILMA HUSSEIN QUER COTAS PARA NEGROS NOS CONCURSOS PÚBLICOS

Encontra-se em tramitação nas Comissões da Câmara dos Deputados, em Brasília, o Projeto de Lei nº 6738 de 2013 de autoria da PresidentA Dilma Hussein e que reserva 20% das vagas, em concursos públicos federais, para negros, por um período de 10 anos. O texto está atualmente em análise na CCJ, e o relator Dep. Leonardo Picciani(PMDB-RJ) é pela aprovação.
Não sou contra o Projeto mas acho-o portador de tremendas injustiças. Porque limitar a quantidade de negros aprovados em Concursos em 20%? Acho que eles merecem muito mais.
E os pardos? Por que não têm igual direito? Os índios não foram sequer citados. Porque? E as prostitutas? Não teriam também direito as suas cotas?
Se acham que segmentos da sociedade não têm ensino de qualidade, porque não investir no ensino? Nas escolas públicas quando se diz: vamos iniciar as aulas. Os sindicatos dos Professores dizem: vamos fazer greve. E assim esse problema vem se arrastando há muito tempo. Querem instituir as “bolsas vagas de trabalho” nos concursos PTralhas que o façam, mas não queiram usar a raça negra, que é digna de respeito, como instrumento de manobra política.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27 março 2014 em Sem categoria